Empatia - A fina arte da Compreensão Emocional



Hoje em dia escutamos muito falar sobre a prática da empatia.


Se colocar no lugar do outro; não fazer com o outro o que eu não quero que façam comigo... Simples né? Antes fosse.


Você costuma praticar a empatia com as pessoas ao seu redor?


Se sim, meus parabéns, você está a caminho para ser uma pessoa de boas companhias na sua vida. 😁 Porém, nada é tão bom que não possa melhorar, não é mesmo?


Se você possui dificuldades de demonstrar empatia com as pessoas, eu sugiro que leia esse artigo até o final, pois nele irei abordar muito sobre esse tema e te auxiliar no desenvolvimento dessa prática.


A prática da empatia é benéfica para todas as pessoas. Com ela você poderá encontrar uma facilidade enorme de compreender o emocional das pessoas, e com isso usar as suas palavras como um instrumento de fortalecer os seus laços familiares, laços de amizades e de fortalecer amizades antigas.


Sempre foi assim e sempre será!


Empatia é uma habilidade transformadora e agora chegou o momento de praticá-la!


O que é empatia para você?


Se pararmos para olhar no dicionário da língua portuguesa, e segundo a publicação do site portuguesaletra.com, EMPATIA significa a "comunhão positiva pela qual um sujeito se identifica com outro; capacidade de compreensão emocional do outro; entendimento".


Existem diversos significados e todos concluem que é preciso se preocupar com o outro. Mas, a preocupação, esse interesse pelo próximo, vai muito além do real significado desta virtude.


Além da teoria e os estudos que o cercam é preciso olhar para dentro de si, escutar o coração e, somente assim, começar a prática.


Empatia é algo fino, simples e ao mesmo tempo complexo para nós seres humanos que buscamos entender o significado em textos prontos ou mais elaborados.


A empatia plena se sente e vive o “esperar nada em troca”. Não há complexidade. É como respirar, respiramos para viver, não para que alguém bata palmas.


Para entender melhor sobre a empatia, eu sugiro que assista esse vídeo logo abaixo. Ele é uma animação que conta um belo exemplo sobre como funciona a prática da empatia. 😁



Nestes tempos em que não podemos nos abraçar, mas precisamos um dos outros, é preciso estar conectados e entender um pouco mais sobre a empatia, e, mais do que tentar compreender devemos praticar esta virtude mesmo que a passos curtos.


Vou listar agora as principais características da prática da empatia, para que assim você saiba quais são os reais benefícios dessa prática.


A Empatia Plena


É uma conexão que se tem com o tudo, se trata de fazer o certo porque é o que deve ser feito. Tão simples como o ato de respirar.


Recolho um lixo jogado na rua, por exemplo, porque é para ser, é algo natural que flui do indivíduo que tem empatia plena, ou seja, não o faz porque alguém está olhando ou porque é cheio de crenças sobre o certo ou errado.


A empatia é algo fino e não tem diferenciação de seres vivos. Tudo que há tem uma importância e merece respeito.


Certamente, praticar a empatia e aos poucos ter dentro de si essa virtude, transforma de maneira positiva o ambiente ao nosso redor.


Gentileza praticada constantemente com amor e carinho, também pode gerar no outro um ato de gentileza.


Fala Empática


A fala empática já está sendo praticada em várias partes do mundo. Consiste em não julgar o outro, não menosprezar e entender o contexto do outro, a dor dele.

Percebeu que sempre se trata do outro mais do que si próprio?


É o ato de realmente compreender que o mundo não gira ao nosso entorno, existem mais pessoas nele.


Falar de forma empática com as pessoas pode com certeza dar um grande avanço na conquista de boas e novas amizades.


Procure fortalecer essa prática. Pois as pessoas podem te olha com outros olhos...



É diferente e está tudo bem!

Precisamos entender que o outro pode ser diferente de nós e está tudo bem. Não podemos desejar para o outro o que desejamos para nós, mesmo que sejam coisas boas, porque somos todos diferentes. Possuímos diferentes gostos e costumes.


Então, o que pode ser bom para mim, talvez não seja para o outro. Isso vale também para presentes, nem tudo que eu gosto o outro gostaria de receber.


Mesmo que, de certa forma, estejamos todos conectados, somos também individuais e possuímos gostos próprios.


Então, a empatia vai muito além de um querer, de uma recompensa ou de uma decisão.


Empatia é uma virtude que quando se está em busca de praticá-la é possível se chegar a uma compreensão plena e perceber que entender o outro, compreender a dor sem julgar o sentimento, é um bem para a humanidade que está conectada.


Um ato que se torna um bem comum.


Com o atual cenário que o mundo atravessa, e justo agora que surgem tantas incertezas, sermos empáticos pode amenizar a dor que muitas pessoas, hoje, possam estar sentindo. ESCUTAR e ENXERGAR o outro é primordial para, somente assim, começarmos a praticar o amor pelo próximo.


Sem Fronteiras


Outro fator importante é que a empatia não tem fronteiras, não é racional, não tem escolha. Não podemos ter empatia com uns e zero empatia com outros.


A empatia zero, a indiferença total com o outro, já propiciou vários acontecimentos terríveis no Planeta Terra.


Toda dor merece respeito!


Empatia também se trata de conhecer o outro e não diminuir a dor que o teu próximo possa estar sentindo porque você "acha" que isso não é nada demais.

Designed by Freepik

Assim como "cada cabeça é um mundo", cada coração é uma casa que guarda diversos sentimentos, muitos diferentes dos seus. É preciso respeitar.


Então, para você entender melhor, meu caro leitor, vou falar sobre meu despertar para um significado mais profundo da empatia que veio à tona ao me deparar com uma palestra magnífica da professora Lúcia Helena Galvão.


Empatia: de acordo com Lúcia Helena Galvão


Se eu fosse você, gravava esse nome e antes de terminar este texto iria procurar saber mais dela e o que tem para oferecer. Mas, isso somente se eu fosse você. rsrsrs

Foto de Jeffrey Czum no Pexels

(Cabe destacar que o que está escrito neste artigo não é a fala da Professora e sim o que eu captei e consegui assimilar da palestra em questão).


Lúcia Helena Galvão é uma mulher interessante. É poeta, filósofa e professora de filosofia. Ela também é professora voluntária no Instituto Nova Acrópole que foi onde a vi pela primeira vez, numa palestra online falando justamente sobre empatia.


O olhar dela sobre este tema e seu amplo conhecimento abriram janelas em minha mente que me fizeram enxergar novos horizontes e deixar um pouco de lado meus preconceitos.


Durante a palestra, disponível no canal Nova Acrópole Play, a professora Lúcia Helena fala sobre a virtude que é a empatia enfatizando a importância dela para o bem da humanidade.


Trata-se de se colocar no lugar do outro, mesmo que momentaneamente, para tentar compreender a dor do outro, e para isso precisamos nos despir de todos os nossos preconceitos.


Empatia na Comunicação Não-Violenta (CNV)


A Comunicação Não-Violenta (CNV) é uma linguagem desenvolvida pelo psicólogo Marshall Rosenberg que trata de empregar no cotidiano, na vida, uma linguagem, a linguagem do amor.

É uma fala que não fere o outro, ou seja, é escutar e principalmente ser escutado. O livro é empatia pura e aqui no blog tem artigos que falam sobre os componentes da CNV.


Eu particularmente recomendo a leitura desse livro, e caso tenha interesse em adquiri-lo, acesse aqui.


Para você entender melhor, no geral, durante a palestra e a aula incrível da professora Lúcia Helena, vai se mostrando por meio de citações e estudos de filósofos, as diversas compreensões que existem sobre a virtude.


A empatia plena, por exemplo, não almeja reconhecimento algo em troca, mesmo que seja algo positivo para o íntimo do ser.


Como a Empatia é ensinada no PatrulhaEUREKA.org?


Aqui no PatrulhaEUREKA.org é constantemente explicado aos Patrulheiros, e a todo aquele que for em busca de conhecimento, que para deixar entrar novos conteúdos é preciso ter uma mente preparada.


Isso significa que você precisa deixar de lado por um instante os conceitos e preconceitos para receber a informação investigar para compreendê-la direitinho e depois passar no filtro dos seus valores.


Assim, desenvolve-se uma mentalidade de crescimento.


Liberar-se de todo pre-con-cei-to para que você consiga assimilar e adquirir novos aprendizados.


Um ato gentil


Quando você, pai ou mãe, auxilia ao seu filho a compreender melhor o que o professor explicou, você também está auxiliando ao educador que está se adaptando a todo o ambiente tecnológico das aulas online, das lives.


Mesmo o auxílio tendo como fim um objetivo, de certa forma, você está começando, com essa ação, a ativar essa virtude fina, pois está se preocupando em auxiliar duas pessoas: o professor que está fora do seu ambiente familiar, e seu filho, seu bem mais precioso.


Ao enxergar verdadeiramente o outro, não só ouvir, mas também escutar, essa virtude começa a florescer dentro de você e a ocupar pequenos espaços que prontamente irão percorrer todo o seu ser.


Quando você, pai, tenta entender a importância da empatia, e vou além, quando começa a praticar e enxergar o outro, você está abrindo caminhos para seu filho para que ele veja além do ambiente em que vive. Está criando laços e semeando a virtude dentro do seu filho que se ele cultivar esse valor será enriquecedor para o mundo e principalmente para ele.


É a conexão que se cria, é uma gentileza que se gera, é um amor ao próximo que começa a se construir e assim, pai, você estará presenteando o mundo.


Percebe a importância que tem os sentimentos? Um exercício de família que devemos fazer constantemente é desenvolver o vocabulário de sentimentos em nossos filhos, pois eles são a chave para a conexão. Dar nome aos sentimentos que está sentindo e cuidar para eles aprendam e identifiquem o sentimento neles quando ocorrerem.


Futuramente você e seu filho poderão vivenciar a colheita da semente plantada lá no início, até que um dia a empatia plena possa ser sentida sem esperar nada em troca, será um respirar profundo.


Pós-Pré-Conceito


Após liberado todo esse preconceito nós podemos ingressar agora na prática da empatia EUREKA.


A empatia é ensinada no PatrulhaEUREKA.org como uma ferramenta de fortalecimento dos laços.


Se você é pai/mãe ou responsável pela educação de um criança, melhor ainda, será de grande valor mostrar à criança que empatia é um bom caminho para fazer novas amizades e fortalecer as amizades que ele já tenha.


Não usamos a palavra diretamente "empatia", nós apenas mostramos como ela é realizada e como realizá-la em nossos encontros.


Ensinando empatia de forma indireta nós fazermos o uso da autoliderança na criança, que faz com que ela mesma procure desenvolver a prática da empatia com os seus colegas de sala.


Em seguida mostramos a essas crianças como a empatia pode ser um imã para atrair pessoas boas para a vida dela.


Tudo isso com a base da autoliderança que ensinamos em nossos pequenos.


Lembrando que a liderança não é só usada para desenvolver empatia, mas sim desenvolver outras habilidades importantes para a vida dele, como: ler, estudar, brincar, conversar, persistir, ser resiliente, ter foco e muitas outras.


Caso queira se aprofundar mais no desenvolvimento da autoliderança eu sugiro que dê uma olhada no treinamento: Inteligência Parental | Casa de Pais, Escola de Líderes.

Um curso 100% online, onde você aprenderá o passo a passo para desenvolver a auto liderança e ensinar seu filho a conquistar todos os seus objetivos e propósitos, bem como você pode transmitir todo esse conhecimento para os seus filhos em uma linguagem simples e objetiva.


Então fica a dica: Inteligência Parental | Casa de Pais, Escola de Líderes.


Espero que tenha gostado do nosso texto!


Um abraço,


Gabriela Marcondes.

Sempre rumo ao Tesouro de BRESA, e com muito HARBATOL!

0 visualização
  • PatrulhaEUREKA.org
  • PatrulhaEUREKA.org
  • PatrulhaEUREKA.org

Sempre rumo ao tesouro de Bresa e com muito Harbatol!!

Avenida Benjamin Constant, 2023 - Centro - Boa Vista (RR)

(95) 99904-1879

contato@patrulhaeureka.org

Parceiros e Patrocinadores
LOGO EasyDS ATUAL.png